Ilhas Cariocas

Organização: David Zee
Autor: Carlos Frederico Duarte Rocha, David Zee, Heloísa Meireles Gesteira, Maria Dulce de Faria, Marcelo Motta e Nireu Oliveira Cavalcanti
Formato: 260 páginas 23x30cm
Fotografia: Marco Terranova

Muito mais do que um livro de fotografias com ensaio de Marco Terranova, ‘Ilhas Cariocas’, organizado por David Zee, traz também retratos de um passado que revela o quanto a mão do homem modificou o que sempre foi bonito por natureza – com destaque para a Baía de Guanabara. Cobiçada desde sempre por ser um porto seguro, estão nela a maioria de nossas ilhas, onde aconteceram as principais transformações no decorrer dos séculos, registradas através de mapas históricos e fotos do início da sua ocupação. O registro bucólico da Ponta do Galeão, onde depois seria erguido o Aeroporto na Ilha do Governador, assim como um jovem surfando uma onda gigantesca na Ilha da Laje, por exemplo, são duas das joias que fazem deste livro indispensável. É de tirar o fôlego!

‘Ilhas Cariocas’ é tudo isso e muito mais. Junto às explicações dos autores Carlos Frederico Duarte Rocha, David Zee, Heloísa Meirelles Gesteira, Maria Dulce Faria, Marcelo Mota e Nireu Cavalcanti de Oliveira, que narram os seus processos históricos, estão fotos, mapas, cartografias do século XVII garimpadas no Arquivo Histórico Ultramarino, de Lisboa, e aquarelas raras como a de Thomas Ender, da Missão Austríaca que aqui chegou no início do século XIX.

Em seis capítulos, o livro descortina a importância do cordão de ilhas oceânicas para amortecer a força das ondas que desaguam nas praias; a morfologia da formação das ilhas dentro das Baías de Guanabara e de Sepetiba; a beleza exuberante de sua biodiversidade, inclusive submersa; e sua importância para a defesa da cidade apresentada sob forma de plantas de fortes e cartografia, além de fotos de ruínas de antigas fortificações, entre outras.

“A presente obra proporciona visões multidisciplinares das ilhas cariocas explicitando os numerosos benefícios naturais e sociais que estes elementos geográficos vêm proporcionando à cidade do Rio de Janeiro ao longo da sua existência”, diz David Zee.

Compartilhar